Mais de 180.000 pessoas seguem este blog. Verifique nosso contador:

Seja um seguidor deste blog (preencha com seu e-mail)

Quais são os sintomas de TDAH?



O TDAH se caracteriza por uma combinação de dois tipos de sintomas:

Desatenção e Hiperatividade-impulsividade

O TDAH na infância em geral se associa a dificuldades na escola e no relacionamento com demais crianças, pais e professores. As crianças são tidas como “avoadas”, “vivendo no mundo da lua” e geralmente “estabanadas” ou “ligados no 220 volts” (isto é, não param quietas por muito tempo). Os meninos tendem a ter mais sintomas de hiperatividade e impulsividade que as meninas, mas todos são desatentos. Crianças e adolescentes com TDAH podem apresentar mais problemas de comportamento, como por exemplo, dificuldades com regras e limites.

Em adultos, ocorrem problemas de desatenção para coisas do cotidiano e do trabalho, bem como com a memória, são muito esquecidos e por esse motivo podem desenvolver TOC. São inquietos, parece que só relaxam dormindo, mas não conseguem ter uma noite inteira de sono. Vivem mudando de uma ideia para outra e também são impulsivos (“colocam os carros na frente dos bois”). Eles têm dificuldade em avaliar seu próprio comportamento e o quanto isto afeta os demais à sua volta. No final do dia sentem a sensação de que não conseguiram concluir suas tarefas. Têm mil pensamentos ao mesmo tempo. Fazem várias coisas simultaneamente e procrastinam as mais importantes. São freqüentemente considerados “egoístas”, pois querem as coisas do seu jeito. Alguns adultos com TDAH, têm uma grande frequência de outros problemas associados, tais como o uso de drogas e álcool, ansiedade e depressão. Muitas dessas pessoas vão à terapias, mas sem um efetivo diagnóstico não há evolução positiva. 

Por isso, para entender e amenizar ou acabar com alguns sintomas, o diagnóstico e a intervenção correta são essenciais para uma vida diária menos angustiante e com mais qualidade.


Prof. Dra. Regiane Souza Neves - Atua há 26 anos na área da educação onde foi professora, coordenadora pedagógica e diretora, sendo que nesta última função permaneceu por 15 anos como diretora na educação básica e está há 7 anos como diretora do CEADEH Centro de Estudos Avançados em Desenvolvimento Educacional e Humano (escola de formação continuada para educadores). Também atua há 11 anos em clínica como neuropsicopedagoga, neuropsicologa, psicopedagoga, psicomotricista e psicanalista, onde realiza diagnósticos para transtornos do neurodesenvolvimento como TEA, TDAH, TOD entre outros. Há 20 anos atua em estudos e desenvolvimento de políticas públicas. Saiba mais AQUI.