Mais de 197.000 pessoas seguem este blog. Verifique nosso contador:

Seja um seguidor deste blog (preencha com seu e-mail)

Educação para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Educação para o desenvolvimento sustentável – um instrumento fundamental para atingir os ODS“É necessária uma mudança fundamental na maneira como pensamos o papel da educação no desenvolvimento global, porque ela tem um efeito catalizador sobre o bem-estar das pessoas e para o futuro do nosso planeta [...]. Agora, mais do que nunca, a educação tem a responsabilidade de se alinhar com os desafios e aspirações do século XXI, e promover os tipos certos de valores e habilidades que irão permitir um crescimento sustentável e inclusivo, e uma convivência pacífica“. Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO “A educação pode e deve contribuir para uma nova visão de desenvolvimento global sustentável“. Embarcar no caminho do desenvolvimento sustentável exigirá uma  profunda  transformação  na  forma  como  pensamos  e  agimos.  Para  criar  um  mundo  mais  sustentável  e  engajar--se   com   questões   relacionadas   à   sustentabilidade,   como   descrito  nos  ODS,  os  indivíduos  devem  se  tornar  agentes  de  mudança  direcionada  à  sustentabilidade.  Eles  precisam  de  conhecimentos,  habilidades,  valores  e  atitudes  que  lhes  permitam   contribuir   para   o   desenvolvimento   sustentável.   A   educação,   portanto,   é   crucial   para   a   consecução   do   desenvolvimento   sustentável.   No   entanto,   nem   todos   os   tipos  de  educação  apoiam  o  desenvolvimento  sustentável.  A   educação   que   promove   o   crescimento   econômico   por   si  só  pode  também  levar  a  um  aumento  de  padrões  de  consumo  insustentáveis.  A  abordagem  já  bem  estabelecida  da   educação   para   o   desenvolvimento   sustentável   (EDS)   capacita os educandos a tomar decisões informadas e adotar ações responsáveis para assegurar a integridade ambiental, a viabilidade econômica e uma sociedade justa para as gerações presentes e futuras.

A  EDS  visa  a  desenvolver  competências  que  capacitem  as  pessoas  a  refletir  sobre  as  próprias  ações,  tendo  em  conta  seus  impactos  sociais,  culturais,  econômicos  e  ambientais  atuais  e  futuros,  a  partir  de  uma  perspectiva  local  e  global.  Indivíduos  também  devem  ser  empoderados  para  agir  em  situações   complexas   de   forma   sustentável,   o   que   pode   levá-los  a  adotar  novas  direções;  assim  como  participar  em  processos  sociopolíticos,  movendo  suas  sociedades  rumo  ao  desenvolvimento sustentável. A EDS deve ser entendida como parte integrante da educação de   qualidade,   inerente   ao   conceito   de   aprendizagem   ao   longo  da  vida:  todas  as  instituições  de  educação  –  desde  a  educação  pré-escolar  até  a  educação  superior  e  a  educação  não formal e informal – podem e devem considerar como sua responsabilidade  trabalhar  intensamente  com  questões  de  desenvolvimento sustentável e promover o desenvolvimento de  competências  de  sustentabilidade.  A  EDS  oferece  uma  educação  que  importa  e  que  é  verdadeiramente  relevante  para todos os educandos, à luz dos desafios atuais. A   EDS   é   uma   educação   holística   e   transformadora   que   aborda conteúdos e resultados de aprendizagem, pedagogia e  ambiente  de  aprendizagem.  Assim,  a  EDS  não  se  limita  a  integrar,  no  currículo,  conteúdos  como  mudança  climática,  pobreza  e  consumo  sustentável;  ela  também  cria  contextos  de   ensino   e   aprendizagem   interativos   e   centrados   no   educando. A EDS exige uma mudança de foco do ensino para a  aprendizagem.  Ela  requer  uma  pedagogia  transformadora  orientada  para  a  ação,  que  apoie  a  autoaprendizagem,  a  participação  e  a  colaboração;  uma  orientação  para  a  solução  de   problemas;   inter   e   transdisciplinaridade;   e   a   conexão   entre    aprendizagem    formal    e    informal.   

Apenas    essas    abordagens pedagógicas tornam possível o desenvolvimento das  principais  competências  necessárias  para  promover  o  desenvolvimento sustentável. O   reconhecimento   internacional   da   EDS   como   um   fator   essencial para o desenvolvimento sustentável vem crescendo de  forma  constante.  A  importância  da  EDS  foi  reconhecida  nas  três  cúpulas  influentes  de  desenvolvimento  sustentável  global:    a    Conferência    das    Nações    Unidas    sobre    Meio    Ambiente  e  Desenvolvimento  de  1992  (UN  Conference  on  Environment  and  Development  –  UNCED),  no  Rio  de  Janeiro;  a   Cúpula   Mundial   sobre   Desenvolvimento   Sustentável   de   2002  (World  Summit  on  Sustainable  Development  –  WSSD),  em  Johanesburgo,  África  do  Sul;  e  a  Conferência  das  Nações  Unidas   sobre   Desenvolvimento   Sustentável   de   2012   (UN Conference on Sustainable Development – UNCSD), também no Rio de Janeiro, Brasil. A EDS também é reconhecida em outros acordos globais importantes, como o Acordo de Paris. A    Década    das    Nações    Unidas    da    Educação    para    o    Desenvolvimento    Sustentável    (2005-2014)    (DEDS)    visava    a  integrar  os  princípios  e  as  práticas  do  desenvolvimento  sustentável    em    todos    os    aspectos    da    educação    e    da    aprendizagem.  Ela  também  teve  como  objetivo  incentivar  mudanças  de  conhecimentos,  valores  e  atitudes  com  a  visão  de  viabilizar  uma  sociedade  mais  sustentável  e  justa  para  todos.  O  Programa  de  Ação  Global  (Global  Action  Programme –  GAP)  em  EDS,  aprovado  pela  37ª  Conferência  Geral  da  UNESCO (novembro de 2013), reconhecido pela Resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas A/RES/69/211 e lançado em  12  de  novembro  de  2014  na  Conferência  Mundial  da  UNESCO  sobre  EDS  em  Aichi-Nagoya,  Japão,  busca  ampliar  a  EDS, com base na DEDS.


Referencia:
UNESCO. Educação para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: objetivos de
aprendizagem. Brasília: UNESCO, 2017.