Clínica de Diagnósticos e Terapias

Clínica de Diagnósticos e Terapias

Semana Nacional da Adolescência e Juventude


O dia do adolescente, no Brasil, é comemorado anualmente no dia 21 de setembro e o dia da juventude é comemorado anualmente no dia 22 de setembro. 

A pré-adolescência, adolescência e juventude (período estimado entre 10 a 24 anos de idade segundo a ONU) é um momento único, que molda as pessoas para a vida adulta. Enquanto alguns tem uma boa saúde mental, outros passam por conflitos que não podem ser ignorados, tais como múltiplas mudanças físicas, emocionais e sociais; autoestima; exposição à pobreza; abuso ou violência; uso de drogas; discriminação; escolha da profissão; inserção no mercado de trabalho e pouca ou nenhuma valorização dos seus sentimentos e angústias podem deixar a maioria vulneráveis a condições de saúde mental. Promover o bem-estar emocional e protegê-los de experiências adversas e fatores de risco que possam afetar seu potencial de prosperar não são apenas fundamentais para seu bem-estar, mas também para sua saúde física e mental na vida adulta.

Uma em cada seis pessoas que tem entre 10 e 19 anos, sofre com problemas emocionais e psicológicos. As condições de saúde mental são responsáveis por 16% da carga global de doenças e lesões em pessoas nesta fase da vida. Metade de todas as condições de saúde mental começam aos 14 anos de idade, mas a maioria dos casos não é detectada nem tratada. Em todo o mundo, a depressão e a ansiedade são as principais causas de doença e incapacidade entre as pessoas nesta faixa etária. O suicídio esta entre as principais causas de morte entre adolescentes e jovens, perdendo apenas para a violência. As consequências de não abordar as condições de saúde mental deste público se estendem à idade adulta, prejudicando a saúde física e mental e limitando futuras oportunidades.

A promoção da saúde mental e a prevenção de transtornos são fundamentais para ajudar nossos adolescentes e jovens a prosperarem. Falta de políticas públicas voltadas à este público os torna vulneráveis a todo e qualquer conflito, frustração, angústia e doença mental.

Além de tantas mudanças e conflitos, também existem as decisões. Os adolescentes e jovens, imaginam várias possibilidades de futuro pessoal. Acumulam sonhos, expectativas e muitas frustrações também. 

Escolher o curso superior pode ser a primeira grande decisão na vida. É necessário valorizar e apoiar este momento. Embora, isto o propicie um momento de decisão e liberdade, acaba sendo crítico. Pois, há estresse de todos os lados, pressão absoluta da família, dos amigos e da sociedade. É muita coisa para alguém tão jovem decidir. É por isso que o número de abandonos e transferências de cursos em universidades no Brasil continua crescendo. Entendam... é realmente desgastante pensar em escolher algo que vai ter que fazer a vida inteira. 

Uma maneira de ajudar o jovem na construção de quem se é e aonde se deseja chegar, a busca da identidade ocupacional e o projeto de vida é através da intervenção adequada realizada pela orientação vocacional, pois é um processo de autoconhecimento do jovem. 

A inserção no mercado de trabalho também causa ansiedade, medo, frustração e devemos apoiar este momento que será o mais importante para a construção do caráter e dos valores fundamentais para adquirir responsabilidade e autoconfiança.

Dra. Regiane Souza Neves